Onde fica o número do PIS na Carteira de Trabalho?

A carteira de trabalho é um documento muito importante na vida de um trabalhador. No entanto, ainda há dúvidas sobre onde fica o número do PIS na Carteira de Trabalho. Por meio disso, este artigo irá lhe auxiliar a encontrar esse número. 

Identificar o número do PIS não é missão difícil, além disso, mesmo que haja dificuldade, existem outros meios que possibilitam consultar esse número. Dessa maneira, continue ligadinho(a) este conteúdo para saber todas as informações necessárias. 

Em qual parte da Carteira de Trabalho fica o número do PIS? 

A Carteira de Trabalho atual facilita a consulta do número do PIS. Isso porque, o PIS fica disponível logo na primeira página da Carteira, na parte superior, onde há um espaço de onze números nomeado por PIS/PASEP. 

Entretanto, há casos em que o trabalhador não consegue localizar esse número. Por meio disso, é muito válido lembrar que é possível procurar pelo número do PIS na seção designada como Anotações gerais. 

Contudo, existem muitas situações em que a Carteira de Trabalho possui uma versão menos atualizada, sendo um modelo mais antigo. Por meio disso, pode haver dificuldades ao encontrar o número do PIS, nessa situação o número pode ser registrado em um cartão da Caixa Econômica Federal. 

Onde fica o número do PIS em outros locais sem ser na Carteira de Trabalho

carteira-trabalho

Existem certos questionamentos sobre como encontrar o número do PIS, isso porque além da Carteira de Trabalho, é possível consultá-lo através de outros meios. Dessa maneira, será descrito alguns dos meios que se consegue consultar esse número. 

Uma das opções que traz bastante eficácia é por meio do telefone da Previdência Social. Basta discar no número e escolher a opção correspondente para seu caso. Após esse passo, é preciso informar os dados que foram usados para o cadastro, e assim será informado o número do seu PIS. 

Além desse meio citado, é possível consultar o PIS através do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. Para se ter alcance do número do PIS através do aplicativo, basta selecionar sob qualquer contrato registrado no App. 

Outro meio também, é por meio da Caixa Trabalhador. Nesse aplicativo, é preciso somente clicar na opção meu NIS, que será equivalente ao número do PIS. 

Em resumo, é possível verificar esse número através de várias maneiras, sendo mais fácil pelos meios digitais. Ademais, além dos aplicativos, existem também sites que fornecem informações do PIS por meio do CPF

O que é PIS? 

PIS é uma sigla correspondente ao Programa de Integração Social. No entanto, pode ocorrer de se observar também a sigla PASEP, que por sua vez significa Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público. 

Contudo, ambas são programas, no qual, empresas e órgãos públicos depositam um determinado valor. As contribuições depositadas, designam a seus funcionários. 

O PIS é um imposto de origem Federal, onde qualquer empresa que funcione no Brasil tem obrigação de pagar. Isso acontece, porque o valor recolhido tem o intuito de fornecer o pagamento do seguro-desemprego e abono anual. 

Para que serve o PIS? 

O PIS é uma contribuição tributária, onde se tem a realização pelas empresas que correspondem a empregados do setor primário. O Programa de Integração Social busca fornecer o pagamento do seguro desemprego e também do abono anual

Quando o funcionário é contratado, ele já é também registrado no PIS. Isso ocorre porque o cadastro tem a realização por meio da organização do contratante, através do documento de cadastramento do NIS. 

Depois de realizado o cadastro no PIS, o empregado ganha um cartão, onde por meio dele consegue fazer saques, como FGTS e o Seguro-desemprego. Além disso, é muito importante destacar que a principal administradora desse programa é a Caixa Econômica Federal. 

Quando o PIS foi criado? 

Há inúmeros questionamentos sobre o PIS, como: onde fica o número do PIS na Carteira de Trabalho, para que ele serve. Entretanto, vale ressaltar como surgiu a criação desse Programa. Dessa maneira, apresentaremos a origem desse Programa tão essencial para os trabalhadores. 

O PIS teve sua criação por meio da Lei Complementar no 07/1970. Esse programa teve sua origem com intuito de melhorar a vida do empregado, dando mais segurança e garantia para ele. Além disso, visa também auxiliar no desenvolvimento das empresas. 

Contudo, é possível perceber que há artigos sobre a Lei Complementar que destacam a criação do PIS. Um deles é o Art.2o, que diz que o PIS será realizado a partir de Fundo de Participação, no qual será depositado pela Caixa Econômica Federal. 

Quem pode receber o PIS? 

Como falado anteriormente, o PIS é um Programa de Integração Social, onde busca ajudar os trabalhadores. Entretanto, não há uma restrição rigorosa sobre o recebimento do benefício. Dessa forma, veja algumas das restrições necessárias para o recebimento do Programa. 

  • É preciso ser um trabalhador que possui carteira assinada, o que indica estar em conformidade com a CLT; 
  • É necessário ter ganho até dois salários por mês, lembrando que é correspondente ao salário mínimo; 
  • É preciso ter contribuído com trabalho, no mínimo 30 dias no ano de 2020. 

É importante lembrar que o trabalhador deve estar cadastrado no PIS/PASEP, no prazo mínimo de cinco anos. Além disso, é preciso estar atualizando seu cadastro. Contudo, por meio deste artigo se sabe onde fica o número do PIS na Carteira de Trabalho, o que auxiliará muito.