Conta digital B2B: como abrir!

Que as contas digitais estão ganhando espaço nas empresas e lares ao redor do Brasil, isso já não é mais novidade para ninguém.

Difícil é escolher, entre tantas opções, qual é a melhor opção para você. Pensando nisso, hoje você vai conhecer a conta digital b2b.

A B2BPAY é fruto de uma parceria entre dois grandes bancos europeus: o banco Nordea – com sede na Suécia – e o banco Barclays – com sede em Londres.

Além disso, a companhia também recebeu fundos de investidores na Finlândia e Estados Unidos, sem contar o apoio do próprio governo Finlandês.

Ok, até aqui você já entendeu que, diferentes de outras opções de bancos digitais disponíveis no mercado, a B2B tem um forte apoio de instituições internacionais. Mas, na prática, o que isso significa? Qual é o diferencial da B2B em relação à grandes companhias do ramo?

O B2B é uma ótima opção para quem precisa, em algum momento, fazer remessas internacionais ou receber dinheiro de outros países que não o Brasil.

Se você não precisa fazer remessas internacionais, confira aqui quais são os melhores bancos para abrir sua conta digital!

Quem precisa fazer isso sabe como as taxas são altíssimas e, em geral, precisa esperar alguns dias para receber a remessa.

Isso é bem diferente de quem trabalha com TED ou DOC no Brasil e demora minutos ou, no máximo, um dia para ter o dinheiro em conta.

Se você trabalha com remessas, então não deixe de conferir este artigo com todas as informações sobre a conta digital B2B.

Como funciona a B2B: banco e conta digital

A conta digital B2B é acessível para todos

A B2B realiza transferências bancárias internacionais através de contas digitais. São 34 países na lista. Em geral, os pagamentos são realizados no mesmo dia e com 80% de economia. É quase inacreditável, não é mesmo?

Mas como isso é possível?

Isso é feito através de uma conta bancária virtual, também conhecida como VBA. Ela reduz os processos manuais e com menos custos comparados a manutenção de uma conta corrente tradicional.

Ela pode ser utilizada por pessoas e empresas de pequeno e médio porte – que são as que mais sofrem com as remessas internacionais – e até mesmo as de grande porte.

A B2B oferece uma conta virtual europeia reconhecida, por isso você receberá seu número IBAN individual. Ela é como uma espécie de agência de contas virtuais.

Isso é ótimo para quem não mora na Europa, por exemplo. Pois abrir uma conta na Europa sem ser residente é muito raro e burocrático.

A conta digital B2B serve para qualquer remessa internacional?

Não! A conta digital B2B não trabalha com remessas para todos os países, apenas para aqueles que compõe o grupo europeu conhecido como SEPA. Confira, a seguir, a lista de países que integram esse espaço:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Bulgária
  • Chipre
  • Croácia
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovénia
  • Espanha
  • Estónia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Holanda
  • Hungria
  • Irlanda
  • Itália
  • Letónia
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Polónia
  • Portugal
  • Reino Unido
  • República Checa
  • Roménia
  • Suécia
  • Gibraltar
  • Guadalupe
  • Guiana Francesa
  • Martinica
  • Mayotte
  • Reunião
  • São Bartolomeu
  • São Martinho
  • São Pedro
  • Miquelon
  • Islândia
  • Liechtenstein
  • Noruega
  • Suíça
  • Mónaco
  • San Marino

Como criar uma conta digital B2B?

Para abrir a sua conta digital B2B o primeiro passo é acessa o site da B2BPAY e inserir seus dados pessoais, como nome, e-mail, número de pagamento por mês, tipo de indústria do seu negócio, país no qual a sua empresa está registrada.

Após o preenchimento de todos esses dados, você receberá a seguinte mensagem:

Obrigado por suas respostas.

Com base nas respostas que você forneceu, podemos fornecer uma conta no Euro Bank.

Enviámos um e-mail com uma lista de informações adicionais necessárias para prosseguir com sua inscrição.

Se você não recebeu o email. Envie-nos os documentos no link abaixo para: [email protected].

Link para a nossa oferta de serviços e documentos necessários para abrir uma conta: http://bit.ly/2HfYUKF

Saudações,

Equipe de pagamento B2B

Portanto, o próximo passo é conferir o seu e-mail. Lá, você receberá as instruções para dar continuidade à abertura da sua conta.

Separe um tempo para fazer isso, pois, junto ao e-mail, vai anexado um formulário que deve ser preenchido com muito cuidado.

Você também precisará reunir uma série de documentações fundamentais, como:

1) Formulário devidamente preenchido

2) Documento de incorporação ou certificado de incorporação, associação e Memorando de associação.

3) Documento oficial mostrando quem são os conselheiros e acionistas.

4) Para 2 diretores, a prova de identidade (o passaporte é ideal) e Comprovante de endereço (fatura de serviços públicos, extratos bancários, governo oficial documentos com mais de três meses).

5) Para acionistas que possuam mais de 25% de prova de identidade e Prova de endereço (na maioria dos casos, será um diretor, portanto, não precisa ser repetido)

No caso de grupos corporativos:

1) Documento de incorporação para a controladora da subsidiária e registro de acionistas da controladora.

2) Organograma assinado pelo diretor da empresa (se for um grupo).

Etapa 3: Prova de negócios para verificar sua empresa:

1) Informações sobre a atividade comercial, folhetos, produtos ou

Informação ao Cliente.

2) Cópia das Demonstrações Financeiras

3) Faturas de clientes e fornecedores

4) Extratos bancários dos últimos três meses.

Em seguida, toda a documentação será analisada e, assim, sua conta será aberta juntamente com seu número IBAN – fundamental para contas europeias.

Quais são as taxas?

As taxas da conta digital B2B

Você não tem taxa de abertura para a sua conta digital B2B. A empresa afirma que isso é por tempo limitado, então pode mudar a qualquer momento.

Além disso, você paga uma taxa de 1% pela transação. Um valor muito abaixo das condições de outras companhias que realizam remessas internacionais. Esse valor cobre os custos da transferência, conversão, manutenção e operação.

No futuro, eles pretendem expandir suas operações para outros países que não fazem parte do espaço SEPA e outras moedas, como a libra ou o dólar por exemplo.