Afinal, quantos anos tem a Nubank?

Quantos anos tem a Nubank? A fintech surgiu há alguns anos, e mudou bastante o mercado financeiro. Venha descobrir mais sobre sua história!

David Vélez, um colombiano que veio morar no Brasil, frustrou-se com sua experiência financeira no país. Os bancos não o agradavam, e ele resolveu fundar uma startup em 2013. Junto com Christina Junqueira e Edward Wible, fundou, então, a Nubank.

Pouco mais de um ano, eles já tinham 300 empregados. No ano de 2014, surgiu seu primeiro produto um cartão de crédito internacional sem anuidade. E a inovação da fintech já se iniciava aí: era possível administrá-lo inteiramente por aplicativo.

Em 2016, já era possível parcelar compras na Nubank, dando um desconto. Isso foi inovador nos cartões de crédito do Brasil, e chamou atenção. A iniciativa gerou, estima-se, R$ 20 milhões para os clientes que optaram pelo parcelamento.

No ano de 2018, a Nubank recebeu o título de startup unicórnio. Ou seja, ela agora valia 1 bilhão de dólares no mercado, cinco anos depois do seu lançamento. Foi a terceira empresa do país a alcançar essa marca. Ainda em 2018, a empresa começou a implantar a função débito nos cartões.

Em seguida, no ano de 2019, a Nubank expande para o resto da América Latina. Assim, os primeiros países para onde vai são Argentina e México. Atualmente, a Nubank também tem serviços na Colômbia. Assim, está acessível a uma grande parcela do continente, e nos países de maior destaque.

Hoje, a Nubank atende a 40 milhões de pessoas, com um valor de mercado em torno de US$ 25 bilhões. Além disso, a fintech continua expandindo, aprimorando seus serviços e oferecendo alternativas aos consumidores.

Aniversário Nubank

Quantos anos tem a Nubank?

Vélez fundou a Nubank em 6 de maio de 2013. Em maio desse ano, portanto, a Nubank irá completar nove anos. São nove anos presentes na vida dos brasileiros, e crescendo. Seus serviços revolucionaram a maneira como as transações financeiras funcionam no Brasil.

Além disso, influenciam no mercado de serviços financeiros. Vélez se incomodava com as mesmas coisas que o resto de nós: burocracias, tarifas altas e atendimento ruim. Talvez criar um banco que solucionasse isso tenha sido exatamente o que tornou a Nubank tão popular.

Uma fintech é uma empresa financeira que usa a tecnologia ao seu favor. E ela o faz enquanto compete no mercado com outros meios tradicionais, o que foi exatamente o que a Nubank fez e faz até hoje. Sistemas digitais, funções em aplicativo, isso tudo hoje faz parte do comportamento brasileiro em questões financeiras.

Sem dúvidas, a Nubank teve um papel fundamental influenciando nisso tudo. A empresa fornece cartão de crédito, débito, conta corrente, programa de pontos e ainda investimentos. Portanto, cobre diversas áreas da vida financeira dos brasileiros – e colombianos, argentinos e mexicanos.

A tendência é que a fintech continue a crescer. Assim, vai continuar com papel de destaque no mercado. Esse que, por sua vez, se torna cada vez mais competitivo, com novos bancos digitais surgindo todo ano. Por isso, para continuar dentre os líderes, a Nubank deve manter sua qualidade.

Assim como, deve manter sua competitividade.