Depositei o dinheiro e fui enganado: O que fazer?

Um dos maiores medos das pessoas é cair em golpes, por isso entenda agora o que fazer no caso de depositei o dinheiro e fui enganado

Os estelionatários estão sempre procurando novas vítimas em diversas situações. Por isso mesmo, todo o cuidado é pouco diante de ofertas que parecem que são boas demais para ser verdade. 

Então, continue lendo para entender o que fazer.

Depositei o dinheiro e fui enganado. E agora?

Em uma situação como essa existem duas atitudes que devem acontecer o mais breve possível. Por isso é preciso agir com velocidade, mas sempre mantendo a calma e serenidade para conseguir a solução.

Assim, você deve:

  • Comunicar o seu banco;
  • Registrar um boletim de ocorrência. 

Esses dois atos são de extrema importância para que você possa se precaver e evitar maiores danos. Além disso, é possível também conseguir a punição daquele que tentou lesar seu patrimônio. 

Por que comunicar o banco?

Em primeiro lugar, no caso de você passar por uma situação em que diga “depositei o dinheiro e fui enganado”, essa é a melhor opção. Isso porque o banco pode impedir que o golpe se efetive. 

Dessa maneira, no caso de as duas contas serem do mesmo banco, pode até mesmo haver bloqueio do depósito. Por outro lado, se forem de bancos diferentes, isso pode demorar mais tempo. 

De qualquer forma, informar a agência bancária é o primeiro ato a se realizar. Além disso, isso pode facilitar eventuais pedidos de ressarcimento no futuro, em razão do golpe sofrido. 

Por que registrar um Boletim de Ocorrência

Quando pensar “depositei o dinheiro e fui enganado”, registrar um boletim de ocorrências deve ser prioridade. Isso porque o documento pode ter utilização para preservação de seus direitos. 

Eventualmente, uma agência bancária pode solicitar o registro do B.O para, somente depois, suspender o depósito. Assim, com o registro é possível conseguir uma melhor resposta. 

Além disso, o boletim de ocorrência é o meio pelo qual se noticia o crime à Polícia. Então, a partir dele tem-se início a investigação, visando encontrar e punir aquele que tentou levar vantagem. 

Cuidados

Depositei dinheiro e fu enganada

Para não dizer depositei o dinheiro e fui enganado é preciso tomar alguns cuidados básicos. Isso porque são muitas as formas atualmente de ação de golpistas para enganar as vítimas. 

Assim, principalmente pela internet é comum que os golpes se multipliquem. O ideal, então, é ficar atento naqueles tipos de crimes que são mais comuns e que merecem atenção. 

Falso sequestro

Muita gente já foi vítima desse problema e continua sendo pelo golpe do falso sequestro. Assim, apesar dos diversos avisos dados pela Polícia, não é incomum que o número de vítimas se multiplique.

Dessa maneira, o golpe consiste em um telefonema em que uma pessoa diz ter sequestrado um membro da família. Então, para liberar essa pessoa, pede-se um determinado valor de resgate. 

Ofertas falsas

Outro golpe bastante comum que faz as pessoas dizerem “depositei o dinheiro e fui enganado” é o das falsas ofertas. Isso porque existem diversos sites falsos que prometem produtos com baixo preço.

Atualmente, os golpistas oferecem “descontos” ainda maiores para quem paga via Pix. Nesse caso, a vítima só persegue que foi vítima de golpe quando já é tarde demais. 

Parentes em apuros

Outra tática utilizada pelos golpistas é o de se passar por um parente em aplicativos de mensagens. Nesse caso, pede-se uma quantia em dinheiro emprestada, motivada por alguma emergência. 

Assim, abusando da boa-fé das vítimas, os criminosos conseguem uma boa quantidade de dinheiro. Ainda, na maioria das vezes, esse tipo de caso costuma vitimar pessoas mais idosas. 

Conclusão

Ao perceber que houve um golpe e fez um depósito indevido, é preciso comunicar à agência bancária e registrar um boletim de ocorrência. Esses são os dois pontos mais necessários nesse tipo de caso.

A agência bancária precisa ser informada porque pode, de alguma maneira, suspender a transferência do dinheiro. Já o B.O serve como registro do fato e ainda dá início a uma investigação criminal.

Assim, é importante se manter atento a golpes comuns como do falso sequestro, ofertas falsas e o golpe do parente em apuros. Assim, é preciso ter muita atenção para não sofrer engano

.Dessa forma, quando pensar por este tipo de golpe do depósito, lembre-se que há alternativas. De qualquer modo, no entanto, o ideal é agir rapidamente, seguindo as dicas acima.