Cartão C6 Bank é entregue com nome “vagabunda”, cliente pede indenização

Cartão C6 Bank é entregue com nome “vagabunda” e a cliente pede indenização. O que aconteceu? O caso ocorreu com uma mulher de Campo Grande (MS), que não se identificou. Em resumo, a questão é simples: ela pediu um cartão de crédito ao C6 Bank, e ao recebê-lo, seu sobrenome tinha sido substituído pela palavra “vagabunda”.

Segundo o advogado da própria, a situação é vexatória e humilhante, causando daí um pedido de indenização contra o banco no valor de R$ 50 mil. O processo ocorre em segredo, e está em andamento na Justiça.

Leia também: C6 Bank, veja como transferir pontos Átomos para Livelo

De acordo com relato do advogado, a mulher recebeu a correspondência em casa, com visitas. Foi durante uma confraternização com amigas que a vítima fez abertura da correspondência, vendo o cartão ali dentro. Ao checar seu sobrenome, percebeu então o que estava escrito.

Sua primeira reação foi rir, mas logo depois se sentiu humilhada e constrangida, sem entender o que estava acontecendo. Assim, ficou confusa, e em entrevista ao g1 afirmou que jamais faria algo desse tipo, se perguntando se o banco não percebia o quão ofensiva era a situação.

O advogado ainda relata que ela pediu o cartão dois dias antes. Assim, o pedido foi no próprio aplicativo do C6 Bank. Acrescenta, ainda, que o nome e o sobrenome no envelope estavam certos. Então, após o pedido, o cartão C6 Bank é entregue com nome “vagabunda” dois dias depois, causando uma situação atípica.

Leia mais: Cartão de crédito C6 Bank TIM, veja como tirar vantagem dessa parceria!

Foto: Arquivo pessoal

Cartão C6 Bank é entregue com nome “vagabunda” e banco afirma que a cliente pediu

Cartão C6 Bank é entregue com nome “vagabunda”, e o banco resolveu responder ao caso. Além de esclarecer que está disposto a colaborar e tirar dúvidas, o C6 Bank também afiram que a mulher pode emitir o cartão novamente, sem qualquer custo. Ainda assim, afirma que o processo de fato ocorreu pelo aplicativo, com verificação e autenticação mediante senha, sem interferência de terceiros.

Ou seja, a própria teria pedido o cartão com a palavra “vagabunda”. Contudo, ela nega a afirmação, dizendo que jamais faria isso, e que se sentiu humilhada. Na entrevista ao g1, contou que tinha conta no banco há mais de um ano. Ela relatou que o cartão fora recusado duas vezes, até que ela decidiu por uma nova emissão.

Como a própria diz, o pedido ocorreu no aplicativo, onde ela solicitou sem alterar quaisquer dados. De acordo com a vítima, seu primeiro cartão estava normal, e ela não teria feito nada diferente dessa vez. Contudo, acidente ou não, o caso aconteceu, e isso agora originou um processo de indenização contra o banco, no valor de R$ 50 mil.

O caso agora está em andamento. O cartão C6 Bank é um dos principais serviços do banco digital. Na hora de pedir, é possível escolher dentre diversas cores, além de inserir o nome de preferência do cliente. Há mais de um tipo de cartão, a maioria deles sem taxa de anuidade. A bandeira é Mastercard, com os benefícios associados.