Auxílio Gasolina: veja quem tem direito!

Motoristas autônomos, taxistas e motociclistas de aplicativos podem se enquadrar no novo regime, que o Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (10).

A Assistência Combustível Brasileira (ACB) também é chamada de Assistência Gasolina ou Auxílio Gasolina.

A novidade também aumenta o valor do vale-gás atualmente pago a 11 milhões de famílias brasileiras e dobra o abastecimento público com impacto de R$ 1,9 bilhão em 2022

O texto aprovado pelo Senado prevê o pagamento de 12 parcelas mensais de R$300 para motoristas autônomos, transporte particular, taxistas e Aplicativo Motociclista.

Condutores com habilitação para ciclomotores ou motos até 125 cc recebem parcelamento de R$ 100. Todos devem ter renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Para receber o benefício, é necessário comprovar que o profissional reside e trabalha no Brasil, com apresentação do documento de autorização para prestar o serviço

Em todos os casos, o beneficiário deve ter renda familiar de até 3 salários mínimos (R$ 3.636,00).

O subsídio de combustível está sujeito à disponibilidade orçamentária e financeira, portanto, o projeto ainda tem que passar por algumas análises para valer realmente.