dinheiro-5

Salário mínimo 2023: veja a previsão do valor

Qual será o salário mínimo 2023? A discussão já está ocorrendo em Brasília. De acordo com estimativas, o valor corresponde apenas a um ajuste mediante a inflação. Ou seja, sim, há um aumento, mas ele ocorre apenas em termos nominais. Portanto, não há um aumento real no bolso do brasileiro.

Isso significa que o aumento no valor apenas aponta que o brasileiro vai precisar de mais dinheiro para manter os seus custos atuais, uma vez que os preços gerais estão aumentando. Daí o aumento ser nominal, não real. Dessa forma, o valor do salário mínimo em 2023 será de R$ 1.294, um aumento de R$ 98 comparado ao valor de R$ 1.212, que vigora hoje.

Leia também: Salário mínimo em Portugal 2022

Assim, todo trabalhador deve receber uma quantia correspondente ou acima do salário mínimo, sem ferir o piso que a lei determina para o território nacional. É comum que haja um reajuste do salário mínimo todo ano, a se considerar como anda o custo de vida da população.

Portanto, há uma análise dos preços básicos no mercado consumidor, assim como outros fatores macroeconômicos, como INPC e PIB. A Comissão Mista de Orçamento aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2023, prevendo um déficit público de R$ 65,9 bilhões, e salário mínimo de R$ 1.294.

Além do salário mínimo 2023 de R$ 1.294, há previsões, também, para o PIB. Espera-se, então, que haja 2,5% de crescimento nesse sentido, referindo-se às riquezas que o país produz ao ano. Outros fatores, como a inflação, apontam o IPCA de 2023 para o percentual de 3,3%, com a taxa de juros do Banco Central, a Selic, a 10% para o próximo ano.

dinheiro-5

Salário mínimo 2023 e a economia brasileira

O salário mínimo 2023, assim como em outros anos, reflete o estado da economia do país. Fatores da macroeconomia, ou seja, do aspecto amplo e nacional, são as taxas de câmbio e de juros, o crescimento do PIB, a previsão de inflação, o salário mínimo, e servem para determinar como a União arrecada seus recursos e planeja seus orçamentos.

O salário mínimo, previsto para R$ 1.294, não possui um aumento real, sendo assim apenas uma correção que corresponde ao INPC, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, cuja previsão para 2022 é de 6,7%.

Leia mais: Salário mínimo na Argentina 2022

Há ainda as previsões de déficit nas contas públicas. Ou seja, dívidas do governo para com seus gastos. A estimativa para 2023 é de que haja um déficit que corresponde a 0,63% do PIB, em R$ 65,91 bilhões. Para estatais federais, por sua vez, o déficit é de R$ 3 bilhões, sem considerar Eletrobras e Petrobras.

O déficit dos municípios e Distrito Federal, em seguida, deve ser de R$ 100 milhões. Para o ano de 2022, a dívida pública será no percentual de 79,3%, e deve crescer nos próximos anos, indo a 79,6% em 2023 e 80,3% em 2024 e 2025.

A inflação de 2022, segundo estimativa, é de que alcance 8,1%, um valor alto. Para a Selic, a previsão é de que chegue a 13,75%, de acordo com novas previsões do Banco Central.